Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
CARREGANDO...
Artigo

Como destrancar a faculdade e voltar com o pé direito?!

Artigo

Como destrancar a faculdade e voltar com o pé direito?!

O trancamento dos estudos, sobretudo no ensino superior, é uma alternativa eficaz para quem precisa dar uma pausa temporária nas atividades acadêmicas. O estudante pode decidir interromper a sua matrícula por uma série de razões, e cada instituição apresenta um tempo limite para o período, que pode ser de um a dois anos.

Mesmo que a conclusão de uma graduação tenha vários benefícios, o caminho até o diploma pode ter alguns desafios, principalmente para quem está passando por uma grande mudança ou tem que equilibrar a vida profissional. No entanto, para não ter sua formação prejudicada, o indicado é não passar do período e dar continuidade ao curso assim que possível.

A seguir, descubra alguns dos motivos que fazem os alunos optarem pelo trancamento, além de dicas de como destrancar a faculdade para retornar aos estudos. Confira!

Como funciona o trancamento da matrícula na graduação?

O trancamento da faculdade é um procedimento que todo aluno pode exigir para suspender formalmente a participação nas atividades acadêmicas. O estudante deve requerer o trancamento na secretaria do curso, comunicando seu interesse em interromper os estudos temporariamente para retornar após certo período.

O recurso permite que o graduando preserve as disciplinas que já foram cursadas, sem que a formação seja impactada negativamente pelo tempo de paralisação. São inúmeros os motivos que levam alguém a trancar a faculdade. Até porque o caminho até a conquista do diploma não costuma ser tão fácil e, de fato, sempre existirão imprevistos e dificuldades para finalizar a graduação.

Em alguns casos, o estudante precisa dar uma atenção especial à sua vida e desenvolvimento profissional, tendo que se dedicar mais ao seu crescimento no trabalho. Mesmo assim, os obstáculos não devem ser tidos como barreiras, mas sim como combustível para retornar o quanto antes para as atividades do ensino superior.

Cada instituição de ensino tem suas próprias regras em relação ao período limite para o trancamento. Caso a decisão seja realmente inevitável para o aluno, é importante delimitar um prazo e um objetivo que o faça, de fato, retomar os estudos. O processo de retorno é simples e, em muitos casos, é necessário apenas realizar uma solicitação formal na secretaria do curso para ter a sua matrícula ativa novamente.

Como destrancar a faculdade e voltar aos estudos?

Muitas pessoas escolhem fazer uma graduação pois precisam se especializar e ter mais chances de melhores colocações profissionais. No entanto, devido às condições de imprevisto e incertezas em relação ao futuro, é comum que haja desestímulos e maior motivação para dar um tempo do curso.

Para evitar o trancamento, é fundamental se organizar e criar maneiras de manter a disciplina nos estudos, sempre vislumbrando o seu futuro e onde deseja chegar. Essa é uma forma de encarar as atividades acadêmicas com determinação e otimismo, e de priorizar o seu esforço e formação.

Mas para alguns alunos, nem sempre as coisas saem como o planejado, e eles acabam não encontrando outra saída viável, a não ser o trancamento. Mesmo que não tenha como evitar a situação, saiba que é possível destrancar a graduação a qualquer momento, quando for mais conveniente para o estudante.

Será preciso reunir alguns documentos para o aproveitamento das disciplinas já cursadas e solicitar o recurso na secretaria da instituição de ensino. Veja, a seguir, como realizar a tarefa de maneira descomplicada.

Documentação

No geral, as faculdades disponibilizam um período de matrícula e reintegração ao curso, geralmente no início de cada semestre. Para que você tenha sua solicitação atendida, é importante ficar por dentro das datas para conseguir entregar o formulário de destrancamento a tempo.

Você precisará apresentar seu número de matrícula, a modalidade do curso, informações sobre o campus e o turno e, em alguns casos, será preciso também explicar quais são os motivos e a finalidade do documento solicitado. O processo é simples e não requer muitas formalidades, mesmo assim, é importante sempre realizar o procedimento dentro do prazo divulgado para não correr o risco de perder a sua vaga.

Instituição de ensino

As regras e diretrizes dependerão de cada faculdade, por isso é muito importante cursar a graduação em uma instituição de ensino que você já conhece para ter mais facilidade no momento de aproveitar as matérias concluídas anteriormente. Além disso, o aluno já terá criado vínculos com colegas, professores e coordenadores, o que pode aumentar sua motivação e ânimo para retornar aos estudos.

Outro bom motivo de optar por uma faculdade conhecida é que o estudante tem conhecimento da grade curricular e do funcionamento do curso. A não obrigatoriedade de realizar um novo vestibular também é uma boa razão para muitos estudantes que precisam paralisar as atividades acadêmicas, pois têm a certeza de que sua trajetória não será afetada significativamente pelo período de afastamento.

Certamente, a decisão de trancar a graduação não é a primeira opção dos alunos. Mesmo assim, voltar a estudar é uma passo fundamental para conquistar mais competências e habilidades profissionais ao adquirir um diploma de nível superior.

Tenha em mente que, quanto antes você voltar, maiores são as chances de aproveitar as matérias cursadas e continuar do ponto em que parou. Com o passar dos semestres, algumas disciplinas podem passar por atualizações, por isso, é importante ficar atento e se esforçar para retornar rapidamente antes que a sua formação seja afetada.

O essencial é não se culpar e se dar esse tempo, caso você realmente precise. Se você necessita de um momento mais longo para se dedicar à sua vida profissional e a outros compromissos, tenha certeza que a secretaria do seu curso será flexível e entenderá a sua atual situação, aceitando a sua solicitação de afastamento temporário.

Entendendo como destrancar a faculdade, você poderá realizar o trancamento sempre que sentir necessário dar um tempo ou simplesmente dar um impulso em sua trajetória profissional na área. O que importa é que o aluno pode ficar tranquilo, pois não haverá necessidade de se inscrever novamente ou a possibilidade de perder as disciplinas já cursadas.

Gostou do conteúdo? Aproveite e siga a Faculdade Arnaldo nas redes sociais para ficar por dentro das novidades! Estamos no Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

Mais do nosso blog

Posts relacionados

Artigo

Aulas online ao vivo: como funcionam e quais os benefícios para os alunos?

Entenda como o formato auxilia os alunos no processo de ensino. Fique por dentro do assunto no post!

Publicado em
17/6/21
por
Faculdade Arnaldo
Artigo

Como é trabalhar em Startup? Conheça o dia a dia de quem trabalha em uma

Possibilidade de rápido amadurecimento e colaborar com várias setores da empresa estão as características de quem trabalha numa startup. Veja mais neste artigo!

Publicado em
15/6/21
por
Faculdade Arnaldo
Artigo

Núcleo de Práticas Jurídicas: qual a importância para o futuro advogado?

Descubra por que o Núcleo de Práticas Jurídicas é indispensável para a formação do advogado!Sem dúvidas, a preparação do aluno de Direito depende de experiências teóricas e práticas que permitam entender a aplicabilidade do conhecimento acadêmico. Nesse sentido, o Núcleo de Práticas Jurídicas é fundamental nas instituições de ensino, uma vez que permite ao estudante ter uma experiência profissional prévia à formação. Mas, afinal, que atividades o núcleo desenvolve para ser considerado importante? Pensando em esclarecer essa e outras dúvidas, elencamos para você alguns tópicos explicativos sobre o tema. Não deixe de conferir! O que é um Núcleo de Práticas Jurídicas? Núcleo de Práticas Jurídicas ou NPJ, como também costuma ser conhecido, é uma organização interna das instituições que se dedicam ao ensino jurídico. Seu principal objetivo é permitir que o aluno consiga compreender o trabalho normalmente atribuído a um advogado. Para ficar mais claro, essa organização poderia ser equiparada a um estágio no qual, necessariamente, os que vão estudar Direito precisam passar antes de se formar. Afinal, as atividades desenvolvidas nele são extremamente importantes na preparação para o mercado de trabalho e na aplicação de conceitos teóricos no dia a dia da profissão. Quais são as atividades desenvolvidas? Agora que você já sabe o que é e quais os objetivos do Núcleo de Práticas Jurídicas, vale conferir as atividades que poderão ser desenvolvidas em conjunto com professores nessa organização vinculada à faculdade. Primeiramente, é importante esclarecer que o núcleo atua tanto em casos hipotéticos e fictícios, como júri simulado, quanto em casos reais. Entre as atividades que podem ser realizadas estão o desenvolvimento de peças processuais, a realização de arbitragens e conciliação e a atuação em audiências e sessões. É necessário destacar que todas as ações são supervisionadas por profissionais para uma melhor experiência formativa sem qualquer prejuízo do cliente, a exemplo dos processos reais. Qual a sua importância formativa? Como visto, o Núcleo de Práticas Jurídicas é, em geral, o primeiro contato que o estudante tem com a prática da advocacia. Afinal, mesmo aqueles que fazem estágio em escritórios ou empresas fora da faculdade, costumam atuar em atividades menos complexas e mais periféricas. Além disso, fora dos muros da instituição o aluno não conta com o suporte dos professores. Desse modo, trata-se de uma grande oportunidade para dar os primeiros passos rumo ao futuro profissional, com a segurança da orientação do corpo docente para os pontos de melhoria. Outra relevância do núcleo para o futuro advogado é a possibilidade de identificação profissional. Por meio de atividades fictícias e reais, é possível ter um direcionamento e descobrir quais áreas do Direito mais despertam interesse. Sem dúvidas, o Núcleo de Práticas Jurídicas é de grande importância para a formação do acadêmico de Direito. Além de fazê-lo se destacar no mercado de trabalho, as atividades nele desenvolvidas também despertam a responsabilidade social, uma vez que contribuem para a defesa dos direitos da comunidade envolvida. Nesse sentido, é fundamental optar sempre por uma faculdade que mantenha essa estrutura pedagógica. E aí? Gostou do conteúdo? Então não deixe de assinar a newsletter e ficar por dentro de mais artigos como este!

Publicado em
10/6/21
por
Faculdade Arnaldo
Veja todos os posts
INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.