Alunos
Candidatos
Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form
Sistema AcadêmicoInscreva-se
CARREGANDO...
Artigo

Como escolher pós graduação: 10 pontos para definir a instituição

Artigo

Como escolher pós graduação: 10 pontos para definir a instituição

Com a dificuldade de se impor no mercado de trabalho e de conquistar os melhores salários, os profissionais tendem a se questionar: "Vale a pena investir em uma pós-graduação?". E, afinal, como escolher a instituição que vai dar mais peso ao seu currículo, além de proporcionar o melhor ensino?

Vale ressaltar, antes de qualquer coisa, que a pós-graduação é, de fato, um diferencial no currículo de profissionais das mais diversas áreas. A certificação da pós é o que vai colocar você na frente dos concorrentes quando estiver disputando uma vaga de emprego para impulsionar a sua carreira.

No entanto, você sabe como escolher uma pós-graduação? Pois bem, neste post, vamos comentar 10 pontos importantes na hora de decidir se matricular em uma instituição. Por ser uma decisão que vai dar um direcionamento à sua qualificação, você deve apostar onde sente confiança. Então, confira as próximas linhas!

1. Corpo docente

Como você deve imaginar, os cursos de pós-graduação requerem uma independência maior dos estudantes. Afinal, entende-se que eles já estão bem encaminhados na sua área de interesse e desejam apenas aprimorar os seus conhecimentos. Mas nem por isso os professores são menos importantes nesse processo.

Um corpo docente moderno e atualizado é o que faz a diferença na formação do pós-graduando. São esses mentores que dão insights e direcionamentos para que as pesquisas e teses sejam relevantes para o mercado, elevando a credibilidade do autor.

Além disso, eles podem ser importantes aliados na hora de conquistar as melhores oportunidades de emprego. Na pós-graduação, as chances de ampliar o seu networking são diversas — e fortalecer a sua rede de contatos com profissionais renomados é uma excelente prática.

Dessa maneira, observe a titulação dos professores e sua experiência acadêmica e/ou de mercado. Procure conhecer o currículo de cada um e o seu vínculo com pesquisa e extensão e publicações nacionais e internacionais, bem como o engajamento em associações da área e os principais projetos realizados.

Lembre-se, ainda, de que as melhores instituições incluem em seu corpo docente uma porcentagem bem distribuída de especialistas, mestres e doutores, os quais se dedicam parcial ou integralmente ao ensino.

2. Infraestrutura

Por outro lado, o apoio de um corpo docente qualificado pode não ser o suficiente para auxiliar os estudantes se um ambiente moderno e confortável não for disponibilizado pela instituição. As salas de aula são, muitas vezes, o local onde há trocas de experiências profissionais valiosas para o aprendizado.

Da mesma forma, determinados espaços, como a biblioteca e os laboratórios, precisam oferecer todo apoio de que o aluno necessita para complementar o que aprende em sala de aula. Equipamentos em bom estado (desde as mesas para estudo até os microscópios, por exemplo) e um espaço acolhedor são essenciais para que eles alinhem teoria e prática no desenvolvimento de suas competências.

Por fim, a infraestrutura também diz respeito ao atendimento prestado ao estudante em diversos momentos de sua jornada no aprendizado. A instituição deve responder rapidamente quando solicitada, resolver qualquer problema que esteja sob seu domínio e ser transparente em relação a tudo que acontece em seu ambiente acadêmico.

Se você quer saber se a infraestrutura prometida pela instituição corresponde à realidade, faça uma visita para conhecer os seus benefícios. Apesar de os sites institucionais serem uma boa fonte de pesquisa, nada melhor do que ver de perto o local em que vai se dedicar aos estudos pelos próximos meses.

3. Localização

A localização da faculdade é outro ponto importante sobre como escolher uma pós-graduação. Além de decidir pelo curso, é importante verificar se o acesso a uma unidade ou ao polo institucional é livre de grandes problemas.

Nesse sentido, pesquise se o curso desejado é oferecido em alguma instituição próxima à sua casa ou ao trabalho, caso você precise comparecer ao local com frequência. Para cursos a distância, a localização até deixa de ser uma questão muito importante, mas você precisa ter muita atenção ao cronograma de atividades, a fim de mensurar os custos de longos deslocamentos e viagens, por exemplo, na ocasião de encontros presenciais.

4. Modalidades de ensino

Por falar em deslocamento, o ensino a distância (EAD) tornou-se um importante diferencial para quem precisa de flexibilidade na agenda. Então, verifique se as faculdades oferecem cursos semipresenciais e totalmente EAD. Veja, em linhas gerais, como funciona a estrutura da pós-graduação em cada modalidade:

  • presencial: é o modelo de curso tradicional. Você deve, obrigatoriamente, frequentar a faculdade um ou mais dias na semana, assistir às aulas e garantir o mínimo de presença para ter aprovação;
  • semipresencial: mistura atividades online, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), e presenciais. Em geral, são agendados encontros ao vivo por videoconferência com os professores, além das aulas in loco. A principal diferença em relação à modalidade presencial é que o número de vezes que você precisa ir à faculdade é menor;
  • totalmente EAD: basicamente, as atividades são online, via AVA. Nessa plataforma, você terá tudo de que precisa para estudar, além de se comunicar com os seus professores. Eventualmente, há encontros presenciais, por exemplo, para a realização de provas e trabalhos.

5. Rotina do aluno

Como você percebeu nas modalidades de ensino citadas, a rotina do curso pode variar bastante, tomando mais ou menos do seu tempo. Soma-se aí o tipo de programa de pós-graduação que você pretende.

Cursos de pós-graduação lato sensu (nível de especialização) são mais curtos, visto que têm o intuito de oferecer a você conhecimento específico acerca de algum tópico relacionado à melhora da sua capacitação profissional ― bons exemplos são as possibilidades de pós-graduação em Psicologia, Direito ou Gestão. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a carga horária mínima é de 360 horas/aula.

Já os programas stricto sensu (mestrado e doutorado) são destinados a quem deseja especialmente se aprofundar em algum aspecto de sua área, o que culminará com um complexo projeto de pesquisa. Há duas modalidades de mestrado e doutorado: acadêmico e profissional. A carga horária varia conforme o projeto pedagógico, sendo que o mestrado tem carga horária mínima de 360 horas/aula, e o doutorado, 720 horas.


6. Melhor custo-benefício

Você analisa o custo-benefício de produtos e serviços diariamente, certo? Na escolha da melhor instituição de pós-graduação, não seria diferente. Apesar de não ser o fator decisivo, ele deve ser levado em conta para que não prejudique de alguma forma a sua saúde financeira. Por isso, não se guie pelas mensalidades mais baratas.

Analise todas as vantagens que a instituição de ensino oferece para a modalidade da pós-graduação e escolha a que mais se aproxima de suas necessidades. Alguns aspectos, como o corpo docente e a infraestrutura, contam bastante nesse momento.

7. Conteúdo programático

Quando você define a pós-graduação em uma área de seu interesse, já tem uma ideia básica do que precisa estudar para atingir os seus objetivos. No entanto, mesmo que ofereçam cursos com nomes similares, cada instituição de ensino propõe uma ementa com abordagens distintas.

Por isso, você deve ter cautela no momento da escolha para que seu trabalho não seja em vão. O curso deve ser condizente com o seu objeto de pesquisa e direcioná-lo ao caminho adequado. Tenha a certeza de que a metodologia não está defasada e que acompanha as tendências da área.

8. Reconhecimento do curso de pós-graduação

Você escolhe o curso que mais se encaixa no seu perfil e que vai contribuir para a sua ascensão no mercado de trabalho. No entanto, se a instituição que o oferece não for reconhecida, pode invalidar todo o seu esforço. Lembre-se de que as empresas e, principalmente, os recrutadores confiam bem mais em profissionais que se formaram em uma faculdade de peso.

Dessa forma, antes de escolher a instituição e o curso, confira a nota que o Inep concedeu a eles. Esse instituto é certificado pelo Ministério da Educação (MEC) e avalia de 1 a 5 a qualidade do ensino oferecido aos alunos tanto da graduação quanto da pós. O órgão considera as metodologias utilizadas, o corpo docente e a estrutura.

Se estiver em dúvida sobre o reconhecimento da instituição em que você pretende estudar, não deixe de conferir o site do MEC.

9. Depoimentos de ex-alunos

Além de visitar a instituição, os estudantes são boas fontes de consulta quando você precisa saber se ela oferece todos os benefícios que promete. Sabemos que, muitas vezes, os anúncios trazem informações que, na prática, não são aplicadas de forma adequada (em alguns casos, passam bem longe da realidade).

Por isso, manter contato com os ex-alunos do curso de pós-graduação que você deseja fazer pode ser muito eficaz. Questione sobre os professores, os métodos de ensino, o atendimento da instituição quando há algum problema e, como não poderia faltar, se há apoio à pesquisa.

Afinal, o intuito de ingressar em uma pós-graduação é se aproximar da sua área de interesse por meio da pesquisa. Se a instituição fornece a base necessária para que você desenvolva a sua tese e investigue as suas teorias, o caminho se torna bem mais fácil.

10. Reputação institucional

Uma instituição com anos de trabalho e reconhecida pelo mercado faz muita diferença. Isso porque ela já teve tempo suficiente para aprimorar a sua infraestrutura, amadurecer as suas metodologias e aprender com os desafios. Certamente, ela estará preparada para receber estudantes com novas ideias e vontade de aprender.

No entanto, a tradição é confirmada por meio da reputação institucional. Ela diz respeito ao comprometimento que a faculdade tem com a sociedade, com a prestação de serviço, com a empregabilidade, com a notoriedade dos cursos, com o posicionamento em rankings nacionais e internacionais, com trabalhos de destaque no meio acadêmico, além do citado conceito perante o MEC.

Esse conjunto de fatores, sem dúvida, é capaz de fazer a chancela da faculdade dar muito mais peso ao seu diploma e, lógico, desenvolvimento profissional.

Com todas essas informações, você deve ter notado que são diversos aspectos que merecem atenção no momento de definir a instituição ideal. Por isso, tenha a certeza de que a escolhida oferece uma tecnologia de ponta, com trabalhos de inovação no decorrer do curso, e que mantém uma relação próxima a seus alunos.

Esse é o caso da Faculdade Arnaldo. Fundada em 2001, já nasceu com a força da Congregação Verbo Divino, presente em 67 países. Sempre buscando oferecer o ensino mais completo para todos os níveis educacionais, chega à pós-graduação com cursos que contemplam diversas áreas, da especialização ao doutorado.

A Faculdade Arnaldo é a definição perfeita da instituição de ensino que você procura. Então, agora que você já sabe como escolher uma pós-graduação, dê mais um passo em sua carreira. Entre em contato conosco e conheça os nossos programas de pós-graduação!

INSCREVA-SE PARA RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS

Receba as novidades em seu e-mail

Fique por dentro dos  eventos, notícias e conteúdos da Faculdade Arnaldo.

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.